eu tava com meu Predadores, do pepetela dentro da bolsa nova num dos hotéis mais luxuosos de porto. jornalistazinho, eu nao tinha reserva. fiquei zanzando ver se esbarrava com o agualusa ou quem sabe o affonso romano, mas não rolou nenhum.

“alô, senhor pestana, um jornalista gostaria de agendar uma entrevista com o senhor. ah não? só amanhã? certo, tudo bem”. nem autógrafo peguei. eram 19h ainda, como alguém dorme tão cedo. e outra, veio aqui pra dormir? ok. o angolano lançou um dos livros mais legais desse ano e que ainda não terminei de ler.

quando chego na charmosa casinha alugada para hospedar alguns jornalistas e fotógrafos que cobrirão o evento, descubro que não perdi nada. é uma das casas mais impressionantes que já conheci. tem uma piscina com uma ponte. tem um piano verde. tudo decorado, pintado, desenhado e pensado por lili sultanum, outra figura sem fôrma parecida no mei do mundo. cada detalhe da casa tem um toque de arte, coisa bem simples, fofa.