Triste saber que não exista nenhuma boa revista especializada em quadrinhos no Brasil, justo quando o mercado registra uma expansão e vive um bom momento editorial.

Registro aqui a descoberta da Comic Foundry, nova revista trimestral de HQs dos EUA. Seu diferencial é justamente pensar em pautas além dos quadrinhos, pensando na indústria, moda, literatura e cultura pop. Por isso, a revista encontrou o nicho ideal, que são pessoas que gostam de HQs, mas não se limitam ao gênero. Que são nerds, mas também fashionistas. Que se interessam por política, cena indie e geek culture. Nunca peguei num exemplar, mas acredito que se encontre entre a altamente venerada respeitada Comics Journal e obcecada Wizard.

No site deles dá para encontrar pedaços deliciosos da edição, como a entrevista com o Grant Morrison e a seção de roupas. Volto para falar dela, logo.